quinta-feira, julho 28, 2011

Bolo gelado de coco

O bolo gelado foi um clássico das festinhas dos anos 80 mas para mim nunca sai de moda! Fácil de fazer e mais ainda de comer! Esta versão do chef Álvaro Rodrigues saiu esta semana no seu quadro "Mexeu tá pronto!" e atiçou tanto a minha larica que fiz no mesmo dia!
O bolo não é muito doce, ficou na medida para o meu paladar. Assei numa assadeira um pouco menor do que o recomendado e por isso o bolo ficou mais alto. Penso ser este o motivo da calda ter se concentrado mais no fundo. Fazendo na assadeira correta provavelmente ficará equilibrado.

* xícara medidora de 240ml

Bolo:

1 1/3 xícara de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo
200ml de leite
75g de manteiga sem sal derretida e morna
3 ovos extra batidos levemente (60g cada)
1 colher (chá) rasa de essência de baunilha
1 colher (sopa) cheia de fermento em pó
uma pitada de sal

Calda:

1 lata de leite condensado
1 vidro de leite de coco (200ml)
600ml de leite fervido e frio

Finalização:

200g de coco ralado seco
papel alumínio para embrulhar

Em uma tigela grande peneire o açúcar com a farinha de trigo e o sal. Misture bem com fouet. Em seguida abra uma cavidade no centro e adicione o leite, a manteiga derretida, os ovos batidos, a baunilha e envolva com auxílio do fouet até obter uma massa homogênea. Junte o fermento e envolva bem. Distribua a massa em uma assadeira retangular nº 03, untada e enfarinhada e asse em forno preaquecido à 180ºC até que esteja dourado e firme (35 a 40 minutos). Deixe esfriar e corte em quadradinhos. Passe os pedaços do bolo na calda embebendo bem. Em seguida, passe pelo coco ralado e embrulhe na alumínio. Deixe na geladeira por algumas horas (de preferência de um dia para outro) antes de degustar!

*** o tamanho da assadeira muda ligeiramente conforme o fabricante mas em média tem 28x40cm.

*** ainda sobrou bastante calda, se quiser aproveite para fazer rabanadas! ;)

domingo, julho 24, 2011

Rosca Doce


Em tempos de internet confesso que escrever tem sido coisa rara. Nas poucas vezes em que pego na caneta a letra sai torta e os dedos logo se cansam e querem largar aquele objeto "estranho".
Não me lembro da última vez que escrevi uma carta ou qual foi a última receita que escrevi para passar para alguém. É triste mas justamente por isso guardo com muito carinho cartas que minha mãe enviou nos primeiros anos no Japão, de antigas colegas de trabalho, cartões de aniversário e de Natal além de muitas receitas devidamente guardadas em pastas como relíquias.
Cada receita me remete não só à delícia ensinada mas à pessoa que escreveu, à ocasião em que me foi dada, onde eu estava, em qual fase de minha vida... recordações tão boas e reais como uma foto para mim!


Estava com sobras de coco ralado fresco de um bolo que preparei ontem e lembrei-me de uma receita de rosca doce para utilizá-la. A receita foi passada pela sogra de um rapaz da empreiteira onde trabalhei no Japão. Na verdade não conheço esta senhora, foi o rapaz que me deu um pedaço da rosca e gostei tanto que implorei pela receita! rsss
Utilizar coco fresco faz TODA diferença! Se resolver experimentar esta receita, por favor, tente fazer com ele e não se esqueça de me chamar para comer! :)


* xícara medidora de 240ml

Massa:

2 gemas (de ovos extra)
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de fermento seco para pão
1 colher (sopa) de margarina
1 colher (sopa) rasa de óleo
1/2 colher (chá) de sal
1 xícara de leite morno
farinha de trigo o suficiente (usei cerca de 400g)

Prepare a massa como você estiver acostumado. Minha maneira é colocar farinha em duas vasilhas (aqui coloquei 200g em cada). Numa delas coloque o sal e a margarina. Na outra, coloque o fermento, o açúcar ao lado, as gemas e despeje o leite morno sobre o fermento. Misture com espátula até formar uma pasta grossa e mexa vigorosamente até ficar viscosa e levantar bolhas. Despeje o conteúdo da outra vasilha mais o óleo. Misture com cuidado até toda a farinha ser incorporada. Despeje a massa na mesa raspando bem toda a vasilha. Sove até a massa ficar lisa e homogênea (uns 10 minutos). Faça uma bola com a massa e coloque de volta na vasilha onde foi misturada inicialmente. Cubra com filme plástico e deixe descansar até dobrar de volume.
Dê alguns soquinhos na superfície da massa e retire da vasilha. Modele numa bola novamente, cubra com pano de prato molhado e bem torcido e deixe descansar mais 10 minutos.
Depois desse pequeno intervalo, abra a massa num retângulo de mais ou menos 36x25cm.
Passe por toda a superfície 2 colheres de sopa de margarina e polvilhe 2 colheres de sopa de açúcar + coco ralado quanto baste.
Enrole como rocambole e depois corte em 8 partes. Coloque com a parte cortada voltada para cima numa forma redonda (21cm) bem untada com margarina e forrada no fundo com papel manteiga.
Cubra com filme plástico e deixe descansar mais 30 minutos ou até dobrar de volume.
Pincele levemente com ovo batido e leve para assar em forno pré-aquecido a 190˚C por 25 a 30 minutos. Caso doure depressa, cubra com papel alumínio e deixe terminar de assar.
Retire do forno e cubra com a seguinte calda:

1 xícara de leite
7 colheres (sopa) de açúcar
um pouco de coco ralado

Coloque tudo numa panelinha e leve ao fogo até ferver. Utilize quente sobre o pão recém-assado.
Sirva morno mas no dia seguinte fica mais saboroso!

Uma ótima semana para todos! ;)

quarta-feira, julho 20, 2011

Pudim de pão e caramelo

Amizades nascem de formas inexplicáveis algumas vezes. No Japão conheci uma brasileira que é o meu oposto total. Já disse que meus livros de cabeceira são de culinária e que o ápice dos meus passeios aos shoppings japoneses era ficar olhando e babando nas louças lindas, utensílios mil de cozinha e ingredientes gourmet? Já L. é fanática por mangás, aqueles "gibis" japoneses, adora ficar vendo as últimas novidades da moda e maquiagem, acessórios...
Apesar de gostos tão diferentes encontrei nela uma ótima amiga para conversar nos intervalos do serviço, saíamos para comer fora e passear nas lojas de departamento. Acima de tudo L. é uma mulher guerreira, foi traída quando estava grávida, separou-se e criou sozinha seu filho porque o pai sumiu e nunca deu um centavo. Orgulhosa, nunca aceitou ajuda da família, não tem medo de trabalho e se sujeitou a empregos que pensaríamos duas vezes em pegar.
Mesmo com todas essas rasteiras da vida é uma pessoa divertida, que não perdeu a ternura e uma ótima provadora das coisas que eu preparava!
Dava gosto de ver ela comer! Na mesma hora que eu passava o embrulho com algum bolo ou torta, ela já abria e abocanhava um bom naco e comia tudo com gosto, do tipo de lamber os dedos e até a folha de alumínio! rss
Quando eu vejo os vídeos da Nigella lembro-me desta amiga imediatamente. As duas comem da mesma forma, como todos deveriam comer, sem culpa nem medo de ser feliz!
E é com esta receita deliciosa que homenageio os amigos neste dia! Feliz dia do AMIGO! :)


* xícara medidora 240ml

1 1/2 pãozinho francês amanhecido
manteiga quanto baste
1/2 xícara de açúcar cristal (125g)
2 colheres (sopa) de água
1/2 xícara de creme de leite fresco (100g)
1/2 xícara de leite integral (125g)
1 colher (sopa) de conhaque, rum ou whisky
2 ovos extra (60g cada)

Pré-aqueça o forno a 200˚C.
Unte levemente um refratário que comporte 500ml de líquido.
Abra os pãezinhos e passe um pouco de manteiga. Em seguida, rasgue em pedaços pequenos e disponha no refratário. Reserve.
Numa panela não muito grossa, coloque o açúcar e a água. Leve ao fogo, pode ser forte mesmo, e vá mexendo a panela em movimentos circulares, não use colher até começar a caramelar. Deixe ficar num tom de guaraná, não deixe queimar porque fica amargo. Tire do fogo e despeje o creme de leite em seguida. O creme em contato com o caramelo vai levantar, cuidado. Volte a panela ao fogo e mexendo sempre espere o caramelo se dissolver. Tire do fogo, junte o leite e o conhaque. Quebre os ovos e bata com fouet rapidamente para não cozinhar. Despeje o líquido sobre os pãezinhos e aguarde 10 minutos para que fiquem bem embebidos.
Após este intervalo, leve ao forno por 30 a 35 minutos até a superfície ficar dourada. O pudim cresce bem no forno mas murcha logo que é retirado. Sirva quentinho!

terça-feira, julho 12, 2011

O pão de queijo da Maura

Pão de queijo todo mundo tem a sua receita oficial e agora eu posso dizer que encontrei a minha! A receita veio da cozinha da Maura e já perdi as contas de quantas fornadas já fiz mas hoje finalmente me controlei antes de atacar os pães quentinhos para tirar estas fotos e poder compartilhar com vocês! :D
Pão de queijo cada um tem sua preferência. Se gostar do tipo "chicletoso" use apenas o polvilho doce mas se você prefere os cascudos e ocos por dentro, utilize o azedo. Eu fico no meio termo e costumo usar metade de cada.

* xícara medidora de 240ml

125g de polvilho doce
125g de polvilho azedo
1 xícara de leite
1/2 xícara mal cheia de óleo de canola
1 colher (sobremesa) rasa de sal
150g de queijo minas curado também conhecido como minas padrão ralado (eu usei o colonial)
2 colheres (sopa) de quijo parmesão ralado (usei de pacotinho mesmo)
2 ovos pequenos ou 1 ovo extra (60g)

Numa panelinha, coloque o leite, óleo e sal. Leve ao fogo para ferver.
Numa vasilha, coloque os polvilhos. Despeje o leite quente por cima e misture com uma colher. Vai ficar uma massa encaroçada mesmo. Despeje a massa na mesa, raspando bem a vasilha e comece a sovar até ficar lisa e fria.
Volte a massa na vasilha e junte o ovo batido e os queijos. Amasse bem até ficar homogêneo.
Limpe as mãos e unte com óleo. Vá fazendo as bolinhas e colocando na assadeira. Não precisa untar mas eu gosto de forrar com folha teflonada ou silpat. Deixe um espaço entre as bolinhas.
Leve para assar em forno pré-aquecido a 190~200˚C por 30 a 45 minutos dependendo do tamanho das bolinhas.

domingo, julho 10, 2011

Clafoutis de morango

Aproveitando que estamos em plena safra de morangos e aliado a este tempinho frio resolvi testar esta receita. Meus morangos não estavam completamente maduros e por isso achei que faltou um pouco de açúcar, mas nada que uma bola de sorvete de creme não desse conta! ;p

* xícara medidora de 240ml

1 bandeja de morangos (bem maduros de preferência)
1/2 xícara de farinha de trigo
1/3 xícara de amêndoas sem pele (usei castanhas do pará)
1 colher (sopa) de amido de milho
uma pitada de sal
3 ovos extra
75g de açúcar
185ml de leite integral
1 colher (sopa) de rum
50g de manteiga sem sal

Pré-aqueça o forno a 190˚C.
Unte ramequins ou um refratário com bastante manteiga. Como tinha um pouco de misturinha de canela e açúcar, usei para polvilhar também.
Eu usei 4 travessinhas refratárias de 15cm cada.

Lave bem e seque os morangos com papel toalha. Se forem muito grandes, corte em pedaços menores e distribua nos ramequins.

Derreta a manteiga no microondas em potência alta por 1 minuto e reserve.

No processador, coloque a farinha, amido e castanhas. Bata até virar uma farofa fina. Junte o açúcar e o sal e pulse algumas vezes. Junte os ovos, um por um, batendo bem a cada adição. Despeje o leite com rum e bata mais um pouco. Por fim, coloque a manteiga derretida e pulse algumas vezes.
Distribua a massa (ela fica bem líquida mesmo) sobre os morangos. Procure deixar os morangos com a parte vermelha voltada para cima, fica mais bonito.
Leve para assar por 30 a 40 minutos ou até que fique firme.
Tire do forno, polvilhe açúcar de confeiteiro se desejar e sirva em seguida.

Uma semana maravilhosa e bem produtiva para todos! :)

sexta-feira, julho 08, 2011

Cupcakes de fubá com brigadeiro de milho

A Valéria do blog Papos de Anjo passou por fortes emoções recentemente. Ela mora na região mais atingida pelo terrível terremoto que ocorreu no norte do Japão em março deste ano. Passou por tempos difíceis, com falta de comida, água, luz... mas com o que tinha disponível inventou comidas que espera nunca mais ter que cozinhar. Muitas coisas ainda precisam ser feitas, a cidade foi devastada mas o sentimento de otimismo e vontade de reconstruir é grande. Aos poucos ela está refazendo sua vida e da sua cozinha muitas coisas gostosas estão saindo do forno para celebrar este "renascimento"!
Foi com alegria que vi em seu último post um bolinho de fubá cuja receita ela pegou aqui no PG! A Valéria diz que vai testar todos os bolos de fubá que tem aqui! Já perdi as contas que quantas receitas deste bolo mui amado por mim tem aqui, umas 6 ou 7 talvez? Bom, só sei que vou adicionar mais uma à lista.
Inspirei-me nestes cupcakes e ficaram deliciosos!
Por pouco não deixei os bolinhos queimarem no forno! Se tiver tempo e estômago, continue lendo, senão vá direto para a receita! rsss
Estava fazendo o almoço ao mesmo tempo que assava os bolinhos e qual foi minha surpresa ao despejar metade de um pacote de macarrão na água para cozinhar e aparecer um monte de carunchos boiando! A maioria era de carapaça escura mas tinha alguns branquinhos que acho que ainda eram "filhores", um nojoooooo!!! Arghhh!!! Tinha comprado o macarrão pela manhã e xinguei um monte o supermercado por não armazenar direito o produto!
Fui mostrar o pacote para o Luiz já decidida que ia voltar ao mercado para reclamar. Ele examinou e não achou nada. Hein??? Mas tinha um monte na panela!!! Foi aí que eu vi vários pontos escuros na massa. Quebrei alguns e o que eram estas manchas???? Dou um cupcake quem acertar!!! Yes, eram os danados dos carunchos que foram incluídos na receita da massa deste fabricante!
Desculpe o assunto nada agradável mas realmente fiquei pasma com o macarrão "recheado", foi inédito para mim, para não dizer absurdo! Para encurtar a conversa, voltei ao mercado e na hora se desculparam e pediram para eu ir escolher outro pacote de macarrão. De outra marca, claro!!! Disseram que iriam verificar os outros pacotes da mesma marca e conversariam com o representante. Eu também escrevi um email para o SAC do fabricante, vamos ver se vão me responder e qual será a explicação.
Bom, nesse auê todo esqueci os bolinhos no forno e acabaram ficando um pouco mais moreninhos que o desejado e o almoço quase acabou virando lanche da tarde! kkkkk
Apesar do contratempo, os bolinhos ficaram bem macios e saborosos e o brigadeiro de milho ficou com gostinho de curau! Os dois juntos combinaram muito bem, adorei!!!

Brigadeiro de milho:

1 lata de milho verde
1 lata de leite condensado
100ml de leite
2 colheres (sopa) de creme de leite de caixinha UHT
1 colher (sopa) rasa de manteiga sem sal
duas pitadas de sal

Escorra o milho e despreze a água. Despeje os grãos no copo do liquidificador junto com o leite e bata até formar um purê grosso. Peneire esta mistura numa panela grossa. Pode parecer que não vai peneirar mas vá apertando com uma colher e raspando o creme do outro lado. Reserve o bagaço e nem lave o copo do liquidificador. Ele será usado novamente para preparar a massa.
Na mesma panela, junte os demais ingredientes e misture bem. Leve ao fogo médio até levantar fervura, baixe o fogo e cozinhe sem parar de mexer por uns 20 minutos até ficar cremoso (ao raspar o fundo da panela, forma-se um caminho que é visível por alguns segundos antes de ser coberto pelo doce novamente).
Despeje em prato untado com manteiga e deixe esfriar.

Massa:

* xícara medidora de 240ml

2 ovos extra (60g cada)
1/2 xícara mal cheia de óleo
1/2 xícara de suco de laranja
bagaço do milho do brigadeiro
3/4 xícara de açúcar refinado
2/3 xícara de farinha de trigo
2/3 xícara de kimilho (farinha de milho em flocos finos pré-cozida)
1/2 colher (sopa) de fermento em pó

Pré-aqueça o forno a 190˚C.
Forre a forma de cupcakes com 10 forminhas de papel (6cm).

No copo sujo do liquidificador, volte o bagaço, acrescente os ovos, óleo e suco de laranja. Bata por 2 minutos.
Enquanto isso, numa vasilha grande, peneire a farinha de trigo com o kimilho. Reserve.
Junte o açúcar no copo do liquidificador e bata por mais 1 minuto.
Despeje este líquido na vasilha com a farinha e misture com fouet até ficar homogêneo. Por fim, peneire o fermento e misture bem com fouet até incorporar.
Distribua a massa nas forminhas até encher 3/4 da capacidade.
Leve para assar por 30 a 35 minutos até ficarem levemente dourados. Faça o teste do palito.
Tire os bolinhos da forma e deixe esfriarem sobre uma grade.

Quando o brigadeiro esfriar, coloque dentro de um saco de confeitar com bico pitanga grande e decore os bolinhos. Aqui eu comecei pelo centro e fui espremendo em sua volta. Depois polvilhe um pouco de canela em pó e delicie-se! ;)

Um ótimo fim de semana para todos! :)

domingo, julho 03, 2011

Pãozinho integral da Vovó Dinah


Já faz uma semana que o tempo está feio. Céu cinzento, chuva e frio. Hoje também não foi diferente. Não sei vocês mas eu fico bem acabrunhada com este tempinho. Para espantar a tristeza e aquecer o corpo pensei em sovar pão! Saí em busca de uma nova receita de pão integral já que tinha um pacote de farinha integral rolando na despensa faz um tempão e descobri este lindo vídeo! Assistam!


Chefs de Família // Pão Integral Vovó Dinah from {Lado de Dentro} Filmes on Vimeo.

Gostou? Eu também! Fiquei apaixonada pela vovó Dinah! É uma fofa! Com voz suave e muita paciência ensina tim tim por tim como preparar estes pãezinhos deliciosos! Encantou-me também a forma como o vídeo foi produzido, uma sensibilidade rara que não vemos na maioria dos vídeos de culinária. No link da produtora você vai encontrar outras vovós que ensinam suas receitas que fazem a alegria da família, deem uma olhada! Meu domingo ficou bem mais alegre depois de assistir aos vídeos e ficou melhor ainda depois que tirei esta fornada de pãezinhos macios do forno! ;)



* xícara medidora de 240ml

2 ovos extra
6 colheres (sopa) de açúcar mascavo (60g)
1 colher (sopa) de fermento seco para pão (10g)
1 colher (sopa) rasa de sal
300ml de água morna
1 xícara de óleo de canola (usei 3/4 xícara)
1 colher (sopa) de leite de soja em pó (10g - usei leite em pó comum)
300g de farinha de trigo integral
farinha de trigo branco o suficiente (usei cerca de 600g)
2 colheres (sopa) de castanhas de caju moídas
2 colheres (sopa) de castanhas do pará moídas
2 colheres (sopa) de nozes moídas
1 colher (sopa) de gergelim branco
1 colher (sopa) de sementes de linhaça moídas
1 colher (sopa) de sementes de girassol (opcional)

Para pincelar
um pouquinho do óleo usado na massa
meia gema tirada do ovo usado na massa
um fio de cafe pronto sem açúcar
sementes de gergelim branco

Numa jarra, coloque a água morna e dissolva o mascavo e o leite em pó.
Numa vasilha, despeje 1/3 deste líquido, o fermento para pão e 3 colheres de sopa de farinha de trigo branco. Deixe descansar por 15 minutos até formar uma esponja.
Enquanto isso, no líquido restante, junte o óleo (reserve um fundinho de óleo, cerca de 1 colher de sopa para usar para pincelar os pães), sal, ovos (retire meia gema para usar para pincelar os pães), as nozes e sementes.
Numa vasilha grande, despeje o líquido, a esponja, a farinha integral e cerca de 450g de farinha branca. Misture com colher e depois comece a sovar. Vá acrescentando mais farinha branca até formar uma massa macia. Sove por alguns minutos. A massa é muito boa de trabalhar, não gruda nas mãos. Forme uma bola com a massa, cubra com filme plástico e deixe descansar por 30 minutos em local abafado ou até dobrar de volume.
Divida a massa em 4 porções e faça rolos com cada uma. Depois divida cada rolo em 5 partes. Abra cada massinha  no tamanho da palma da mão e enrole como rocambole. Feche bem e coloque o rolinho  na assadeira untada e enfarinhada (23x35cm). Proceda da mesma forma com as outras massinhas até encher a assadeira. Cubra com folga com  filme plástico, cubra com pano de prato e deixe descansar mais 30 minutos ou até dobrar de volume.
Misture o restinho do óleo com a meia gema e um fio de café pronto. Pincele os pãezinhos com esta mistura e polvilhe gergelim branco por cima.
Leve para assar em forno pré-aquecido a 190˚C por 20 ~25 minutos. Deixe os primeiros 5 minutos na grade de baixo do forno e depois transfira a assadeira para a grade superior e deixe assar mais 15 ou 20 minutos girando a cada 5 minutos para que doure por igual.
Tire do forno e transfira os pães numa grade para  esfriar.


Aproveitem o restinho do domingo e uma ótima semana para todos! :)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails